»
Medo do amor porque ele aprisiona mais que as paredes e os tetos e liberta mais do que as ruas. E quem pode viver num inferno desses?

— Crônica Cigana, Cláudia Letti. (via iniludivel)

Added at 11:27pm6 notes
Eu nunca vou entender porque a gente continua voltando pra casa querendo ser de alguém, ainda que a gente esteja um ao lado do outro. Eu nunca vou entender porque você é exatamente o que eu quero, eu sou exatamente o que você quer, mas as nossas exatidões não funcionam numa conta de mais… Mas aí, daqui uns dias… Você vai me ligar. Querendo tomar aquele café de sempre, querendo me esconder como sempre, querendo me amar só enquanto você pode vulgarizar esse amor. Me querendo no escuro. E eu vou topar. Não porque seja uma idiota, não me dê valor ou não tenha nada melhor pra fazer. Apenas porque você me lembra o mistério da vida. Simplesmente porque é assim que a gente faz com a nossa própria existência: não entendemos nada, mas continuamos insistindo.

Tati Bernardi.  (via morbidavel)

(Source: quocitando)

Added at 5:44pm383 notes
antologicos:

- antologico
Fico tão cansado às vezes, e digo para mim mesmo que está errado, que não é assim, que não é este o tempo, que não é este o lugar, que não é esta a vida.

Caio Fernando de Abreu.  (via subornarei)

(Source: inverbos)

Added at 10:10pm9,409 notes
dianostalgico:

vintage photographs